Comentários (2)
Por

★★★★
Tentativa e erro
A questão não seria a capacidade de construirmos algo tão inteligente quanto nos, mas a capacidade de construirmos algo que aprende mais rápido e melhor. Veja os robôs que aprendem a partir da tentativa e erro, reportando os aprendizados a todos os outros via web , isto é, a internet seria um cérebro comum para centenas de robôs que todos os dias fazem novas descobertas. Isso tornaria a capacidade de aprendizado exponencialmente mais veloz que a capacidade humana, que por sua vez possuem cérebros individuas. Ler, por exemplo, é algo que todos aprendemos ao longo da infância, mas os computadores, tanto os antigos quanto os novos tem a mesma capacidade, quando me refiro a dados.
Assim todo o conhecimento adquirido pelos computadores seria armazenado em um banco de dados tão extensos que todo o conhecimento adquirido possibilitaria o estudo da melhor forma para executar uma atividade futura, e essa busca histórica, não seria uma forma peculiar de pensamento?
Por

★★★★
Pensar com computador
Uma vez eu li num artigo uma frase, certamente não vou lembar quem cunhou a frase, mas dizia assim: O problema não é os computadores pensarem como o homem, mas os homens pensarem como as máquina.
http://www.bombinhaekids.com.br

Comentar Ver todos 2 comentários