OS CONCEITOS DE IDENTIDADE E CULTURA SURDA NAS ABORDAGENS EDUCACIONAIS DIANTE DA IGUALDADE DE DIREITOS DA PESSOA SURDA

O processo histórico da educação dos surdos foi renegado por muito tempo. Os surdos foram percebidos de diversas formas: com piedade e compaixão, como pessoas castigadas pelos deuses ou como pessoas enfeitiçadas. Por isso mesmo, foram abandonadas ou sacrificadas. Somente no século 16 é que foram considerados passíveis de serem educados. O Brasil reconheceu a Língua Brasileira de Sinais/ Libras, por meio da Lei nº 10.436/2002, como a Língua das comunidades surdas brasileiras, que no seu artigo 4º, dispõe que o sistema educacional federal e sistemas educacionais estaduais, municipais e do Distrito Federal....”Todos têm direitos, portadores ou não de necessidades especiais, ao acesso à educação, saúde, trabalho, lazer e demais recursos que lhes são necessários ao pleno desenvolvimento e convívio em sociedade como ser humano por tanto a inclusão se faz necessária”. O objetivo deste estudo é análise sobre a LIBRAS no contexto educacional como forma primordial de inclusão social para as pessoas com surdez. A metodologia adotada foi revisão integrativa de literatura. Os resultados apontam que a igualdade de oportunidade e educação para todos, muitos obstáculos são encontrados, particularmente sobre os princípios da educação inclusiva para que atenda as especificidades de cada aluno. Embora ainda hoje se observe que a linguagem pode ser fonte de discriminação e de organização social restritiva se verificarmos o acesso dessas pessoas ao mercado de trabalho por exemplo. Conclui-se A inclusão apresenta-se como uma proposta adequada para a comunidade escolar, que se mostra disposta ao contato com as diferenças, porém não necessariamente satisfatória para aqueles que, tendo necessidades especiais, A reflexão sobre o consenso das potencialidades educacionais dos surdos não deve ser apenas para atender a legislação, mas, acima de tudo que a inclusão seja plena e efetiva. Essa maneira de atender a educação inclusiva exige uma profunda revisão das práticas educacionais nesse sentido, a educação é posta como um direito de todos, pois se propaga a ideia de que há oportunidade para todos. ““. Para que haja inclusão efetiva é necessário o envolvimento da sociedade, família, educadores, escola e principalmente o surdo. Para que ele possa exercer sua cidadania.

Publicado
Visualizações
516
Votos
6