Paulo Matheus

Sobre o Autor

Paulo Matheus

Paulo Matheus

Nasceu em 1989, na cidade Porto Alegre. É engenheiro civil e trabalha com pesquisa na área. Começou a escrever cedo, junto com os irmãos, primos e amigos. Juntos, eles fundaram uma "editora", chamada Scott, onde o que mais faziam basicamente histórias em quadrinhos. Com o tempo, o autor passou a escrever histórias mais longas, algumas até hoje inacabadas. Em 2008 começou a escrever contos e crônicas em um blog pessoal. Estes escritos foram reunidos em Mensagens do Blog (2012), não publicado.
Além de Heterônimos Anônimos, trabalha em uma história do gênero fantasia, onde tem dois livros finalizados e outros três em andamento.
É casado com Daniele Lopes e tem uma filha, chamada Sophia.

Membro desde 03/08/2016 com 8117 acessos ao perfil.

Somos constantemente tentados pelos nossos pecados. Por nossa própria capacidade, não conseguimos combatê-lo, tanto que somos encarregados não de o combater, mas sim fugir. Então, seria o pecado maior que todas as criações de Deus, inclusive a sua essênci ...

Categoria:Artigos
Publicado

O maior questionamento hoje no Brasil é a validade de nossa constituição. Ela parece nos deixar seguros quantos aos deveres do Estado, de que nós devemos ter direitos fundamentais assegurados, não importando o quão poderoso e grande o governo seja e não i ...

Categoria:Artigos
Publicado

Quem já assistiu ao filme "Idiocracia", de 2006, provavelmente deve ter, além de achado engraçado, percebido que há um pingo de verdade naquela teoria de fundo (apesar de a involução ser contestada pela ciência). A sociedade, que ao seu próprio ver, está ...

Categoria:Artigos
Publicado

Por: Lamorve Bagman Jr. Titonho gostava de mandar e-mails. De quando em vez, ele inventava um endereço e mandava assim mesmo, sem conhecer o destinatário e sem saber o que lhe aguardava na resposta. Nada o impedia, intimações da justiça, promoções imperd ...

Categoria:Artigos
Publicado
Visualizações451

A FESTA DO SONO

0 comentários

Por: O Moralista Eram três. Três horas. Da madrugada. Todos estavam dormindo. Mas ao contrário. Era festa. Festa do sono. No entanto ninguém estava dormindo. Pois era festa. Dominic, um garoto sérvio, brincava com tampinhas de garrafa em seu quarto. Seu ...

Categoria:Artigos
Publicado
Visualizações451

Por: Clarice Luftwaffe Minha mente me despertou antes do alarme. Isso já acabava com meu dia. Levantar antes da ordem estipulada era como chegar primeiro na fila para pagar contas. Arrumei-me e fui andar pelas ruas desta imundícia de cidade. As pessoas t ...

Categoria:Artigos
Publicado
Visualizações356

A PONTE DE DUAS ILHAS

0 comentários

Por: O Moralista Certa vez, em um dia ensolarado e não muito longe da nossa contagem de tempo, quatro estudantes passeavam pelo parque - pode-se dizer que as aulas haviam acabado naquele mesmo dia, descartando então a hipótese de "fugindo da barca". O pa ...

Categoria:Artigos
Publicado
Visualizações455

A TEORIA DO MIMIMI

0 comentários

Por: Olavo de Thatcher Estive realizando estudos em meu recanto cheio de livros, poeira e coisas antigas. Cheguei à conclusão de que nossa sociedade está um caos generalizado. Meu filho, que é um milico exemplar, me veio dizer que foi reprovado num exame ...

Categoria:Artigos
Publicado
Visualizações527

AMIGOS

0 comentários

Por: Golias Lisboa Vou contar algo que me aconteceu quando eu não era famoso, ou seja, qualquer dia desses. Eu tinha ido jogar bocha com o Osório Caolho e o Vicente Estorvado, nós fizemos um time que sempre duelava com o Quaraí, o João Mentiroso e o Pedr ...

Categoria:Artigos
Publicado
Visualizações389

AS CRIANÇAS DO AMANHÃ

0 comentários

Por: Clarice Luftwaffe Continuando com a linha de raciocínio que me remunera (a que abrange todos os povos e classe sociais), mesmo que não me convenha, hoje falarei sobre as crianças. As crianças de hoje são sementes dos adultos de amanhã. Sei que isso ...

Categoria:Artigos
Publicado
Visualizações332